(11) 3385-7443

Contato

Material de aula

www.templodaarte.com.br

Cursos Pós-Graduação Pós-Graduação em Análise de Obras de Arte -Peritagem.

Pós-Graduação em Análise de Obras de Arte -Peritagem.

 

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

ESPECIALIZAÇÃO EM PRESERVAÇÃO E ANÁLISE DE OBRAS DE ARTE

 

 

PERFIL DO CURSO

 

Nos últimos tempos novas possibilidades de investigar o objeto artístico surgiram mediante o emprego de tecnologias e conhecimentos de diversos saberes como a química, a física e a biologia aplicadas, que permitiram abordagens interdisciplinares dos profissionais das áreas de conservação e restauração e análise de obras de arte. Além disso, o emprego de recursos tecnológicos e o auxílio de profissionais advindos de áreas antes vistas como distantes do universo da Arte, possibilitaram a ampliação dos horizontes da pesquisa no campo da Perícia de Obras de Arte. Portanto, o programa do Curso de pós-graduação Latu SensuPreservação e Análise de Obras de Arte, a partir dessas premissas, visa principalmente apresentar ao estudante todo um complexo instrumental, que permita sua ação consciente e efetiva diante das necessidades e questões exigidas pelo trabalho da perícia e análise de obras de arte.

 

 

PÚBLICO

 

Conservadores, restauradores, museólogos, críticos, curadores, historiadores, colecionadores, galeristas, produtores culturais, leiloeiros, artistas, arquitetos, jornalistas e professores de arte e de história, peritos das policias federais e estaduais, geólogos, químicos, biólogos, físicos e todos aqueles que querem adquirir mais recursos para a reflexão crítica e para as atividades de Preservação artística e de bens culturais e para a análise de obras de arte.

 

 

 

 

CARGA HORÁRIA E ESTRUTURA CURRICULAR

 

 

 

 

 

 

           

QUADRO DE DISCIPLINAS

NOME DAS DISCIPLINAS

TOTAL HORAS

I – HISTÓRIA DA ARTE

01

História da Arte Ocidental

42h

02

História da Arte no Brasil Colonial

13h

03

História da Arte no Brasil – séculos: XIX, XX, XXI

26h

Total de horas

81h

II – CONSERVAÇÃO PREVENTIVA DE OBRAS DE ARTTE

04

Museus, Acervos, Coleções e Mercado de Arte

7h

05

Salvaguarda e Conservação Preventiva

27h

Total de horas

34h

III – QUÍMICA E EXAMES APLICADOS À PERÍCIA

06

Análises e Exames Laboratorias Químicos e Físicos

46h

07

Química Aplicada à Conservação Preventiva e à Análise de Obras de Arte

26h

 

Total de horas

72h

IV – PESQUISA EM ANÁLISE E PERÍCIA DE OBRAS DE ARTE

08

Ética e Legislação na Preservação, Análise e Perícia de Obras de Arte

16h

09

Metodologia de Pesquisa Científica Aplicada à Análise e Perícia

9h

10

TCC

66h

Total de horas

91h

IV- ANÁLISE E PERÍCIA EM OBRAS DE ARTE

11

Fatores Materiais e Técnicos da Obra de Arte

56h

12

Peritagem de Obras de Arte

130h

12.1

Ciências Auxiliares

12.1.1

. Arqueologia

16h

12.1.2

. Iconografia

16h

12.1.3

. Mineralogia

32h

12.1.4

. Numismática/Medalhística/Filatelia

8h

12.1.5

. Heurística

8h

12.2

Perícia

50h

Total de horas

186h

TOTAL DE HORAS

464h

 

I – HISTÓRIA DA ARTE

 

 

 

I – HISTÓRIA DA ARTE (81H)

 

Disciplina 01 – História da Arte Ocidental (42h)
 
Ementa Estudo das manifestações artísticas no ocidente, da Antiguidade a atualidade a partir de uma abordagem multidisciplinar, considerando os aspectos formais, iconográficos, estilísticos, historiográficos, sociológicos e filosóficos necessários para a análise de objetos e obras de arte.

 

Conteúdo Programático
  1. 1.   Antiguidade no Oriente Médio Egito e Antiguidade Clássica (As civilizações no Mediterrâneo: Grécia e Roma)
  2. 2.  Manifestações artísticas e culturais na Idade Média na Europa e no Oriente Médio
  3. 3.  Períodos e estilos da Arte na Europa pós-medieval: Renascimento, Maneirismo, Barroco, Rococó, Neoclassicismo
  4. 4.  Os movimentos artísticos no século XIX: Romantismo, Realismo, Impressionismo, Pós-Impressionismo, Simbolismo
  5. 5.  Arte no século XX e XXI

 

 

 

 

 

I – HISTÓRIA DA ARTE (81H)

 

Disciplina 02 – História da Arte No Brasil Colonial
 
Ementa Estudo das manifestações no Brasil Colônia: As origens da miscigenação cultural brasileira, O papel das Ordens religiosas no desenvolvimento da arte colonial Brasileira, A arte no Brasil Holandês. Análise histórica das diferenças regionais na arquitetura do Brasil nos séculos XVI, XVII e XVIII. Pintura, escultura, artes decorativas e artes aplicadas no período colonial brasileiro: Uma análise dos estilos Maneirista, Barroco e Rococó nas produções artísticas no Brasil, nos séculos XVI XVII e XVIII

 

Conteúdo Programático 1-    Arte indígena no período pré-cabralino

2-    O descobrimento do Brasil e a chegada dos europeus.

3-    Miscigenação cultural brasileira

4-    Aspectos das manifestações da arte popular no Brasil

5-    Diálogos entre Arte e folclore

6-    O papel das Ordens religiosas no desenvolvimento da arte colonial Brasileira

7-    A arte no Brasil Holandês

8-    A Talha barroca e rococó na arte colonial Brasileira

9-    A pintura sacra mural e de cavalete nos séculos XVII e XVIII

10- O azulejaria portuguesa na arquitetura barroca e rococó Brasileira

11- Arte Sacra: A produção da escultura imaginária nos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX

12- Artes aplicadas: a arte da ourivesaria e da prataria no Brasil Colonial

13- Artes decorativas: o mobiliário português e seus desdobramentos no Brasil durante o período colonial

 

 

 

 

I – HISTÓRIA DA ARTE (81H)

 

Disciplina 03 – História da Arte no Brasil – séculos XIX, XX, XXI
 
Ementa Arte Brasileira no Século XIX: a Missão Artística de 1816 e a difusão do academismo e seus desdobramentos (Romantismo, Realismo) nos grandes centros do Brasil – Império; os viajantes estrangeiros; Neoclassicismo, ecletismo e Art Nouveau na arquitetura.

 

Arte Brasileira da Modernidade e Contemporaneidade:os Antecedentes da Semana de 22 e a Semana de Arte Moderna de São Paulo; a consolidação do Modernismo e o advento das Bienais. A segunda metade do século XX no Brasil.Conteúdo ProgramáticoPARTE I- Arte e arquitetura no Brasil no século XIX

1-    Os artistas Viajantes nos séculos XVIII e XIX no Brasil

2-    Missão Francesa e a fundação da Academia Real de Belas Artes

3-    Pintura Acadêmica no Brasil: Entre o Romantismo e o Realismo

4-    Escultura no século XIX no Brasil

5-    Arquitetura neoclássica no Brasil

6-    Arquitetura românica no Brasil: Revivalismos e ecletismo

7-    Os desdobramentos do Art Nouveau no Brasil

PARTE II – Arte no Brasil no século XX – Primeira metade

1-    Modernismo Brasileiro

  1. 1.    Primeira geração de Artistas filiados às idéias modernistas
  2. 2.    Semana de arte moderna – SP – 1922
  3. 3.    Segunda geração de Artistas filiados às idéias modernistas
  4. 4.    Movimentos Pau- Brasil – 1924 e Antropofagia 1928 – São Paulo
  5. 5.    Grupo Santa Helena – SP (Modernismo Brasileiro)

2-    Aspectos principais da arquitetura moderna brasileira

PARTE III – Arte no Brasil no século XX – Segunda metade

1-    Concretismo –1952 – São Paulo

2-    Neo – concretismo –1959 – 1961, Rio de Janeiro

3-    Artistas abstratos e neo- expressionistas

4-    A gravura brasileira

5-    Arte pop

6-    Arte conceitual

7-    Os novos limites da arte no final do século XX: instalação, performance, arte de rua, arte digital, web Art, vídeo instalação, fotografia e arte multi- mídia.

8-    Geração 80 e o retorno da Pintura

PARTE IV – Arte no Brasil no século XXI – Segunda metade

1-    O papel das Bienais (SP e MERCOSUL)

2-    Os museus e coleções de Arte moderna e contemporânea no Brasil

3-    As feiras de arte e o mercado de arte no século XXI

4-    Os desafios da arte no século do século XXI

 

 

 

 

 


 

II – CONSERVAÇÃO PREVENTIVA DE OBRAS DE ARTTE

 

 

II - CONSERVAÇÃO PREVENTIVA DE OBRAS DE ARTE (34H)

 

Disciplina 04 –  Museus, Acervos, Coleções e Mercado de Arte (7h)
 
Ementa Estudo do universo museal e cultural e artístico no que diz respeito à preservação, divulgação e comercialização de bens culturais e obras de arte através de uma abordagem interdisciplinar utilizando leituras de ordem histórica, sociológica, filosófica, entre outras visando a análise da relação dos diferentes meios e profissionais que participam das atividades de preservação, identificação, análise, autenticação de obras de arte.

 

Conteúdo Programático
  1. Introdução aos conceitos de Patrimônio
  2. Compreensão do Museu como manifestação/expressão, socialmente consolidada, compreendendo sua dimensão cultural na reunião intencional de seus objetos/coleções

 

 

II - CONSERVAÇÃO PREVENTIVA DE OBRAS DE ARTE (34H)

 

Disciplina 05 – Salvaguarda e Conservação Preventiva (27h)
 
Ementa Estudos dos fundamentos, conceitos e princípios gerais e específicos dos campos de atuação relacionados à Salvaguarda patrimonial de bens culturais e artísticos. Ou seja, estudos, apresentação e discussão interdisciplinar das diferentes áreas museais relacionadas à atividade da preservação de bens culturais e de obras de arte, tais como a conservação preventiva, restauração, documentação, catalogação e divulgação, tanto do que diz respeito aos aspectos práticos e  técnicos como do ponto de vista dos aspectos teóricos, históricos, sociológicos e filosóficos.

 

Conteúdo Programático
  1. O que é Salvaguarda Patrimonial
  2. Princípios de preservação física e intelectual de obras
  3. Conservação: origem e evolução dos conceitos de “conservação preventiva” e de “conservação curativa”
  4. Materialidade dos objetos e obras de arte na definição de critérios de preservação
  5. Avaliação e definição de condições ambientais: luz, umidade e temperatura
  6. Princípios de acondicionamento e embalagens de obras
  7. Normas de transporte de obras
  8. Princípios e políticas de segurança de obras em laboratórios de conservação e restauração
  9. Princípios de gestão e controle de informação
  10. Normalização e procedimentos de registro
  11. Bancos de dados e banco de imagens e sua aplicabilidade para salvaguarda patrimonial: interfaces
  12. Registro fotográfico: funções documentais, normas de produção e uso, disponibilização e armazenagem
  13. Documentação fotográfica das alterações
  14. Detalhes técnicos de execução e processos de intervenções nas obras
  15. Elaboração de laudos para diversos fins: exposições, restauração, transporte, embalagens etc.

 

 

 

 

III – QUÍMICA E EXAMES APLICADOS À PERÍCIA

 

 

 

III – QUÍMICA E EXAMES APLICADOS À PERÍCIA (72H)

 

Disciplina 06 –  Análises e Exames Laboratorias Químicos e Físicos (46h)
 
Ementa O objetivo é apresentar de um leque de equipamentos e exames científicos disponíveis ao profissional da área de conservação, restauração e Peritagem de obras de arte para auxiliá-lo no trabalho de pesquisa e investigação do objeto artístico. Capacitar o pesquisador a decidir e orientar o técnico operador dos equipamentos a realizar o exame de forma adequada para se encontrar as respostas necessárias. Apresentação e discussão sobre os diversos equipamentos, materiais e métodos de análises e exames técnicos laboratoriais disponíveis na atuali dade. Elaboração de laudos técnicos, de conservação e de perícia da obras de arte. Os processos de datação existentes, a tecnologia disponível e suas limitações.

 

Conteúdo Programático
  1. Radiações do campo visível
  2. Fenômenos imperceptíveis
  3. Fenômenos visíveis
  4. O raio X
  5. Radiações do campo invisível
  6. Raios infravermelhos
  7. Raios ultravioletas
  8. Cromatografia
  9. Difratometria de raio X
  10. Espectroscopia de absorção no infravermelho
  11. Espectroscopia de raio X
  12. Exame de fluorescência UV
  13. Documentação fotográfica
  14. Microscopia eletrônica de varredura
  15. Reflectografia de infravermelho
  16. Microscopia Raman
  17. Datação
  18. Determinação de autoria
  19. Determinação de providência
  20. Determinação de autenticidade

 

 

 

III – QUÍMICA E EXAMES APLICADOS À PERÍCIA (72H)

 

Disciplina 07 – Química Aplicada à Conservação Preventiva e à Análise de Obras de Arte (26h)

 
Ementa Conceitos fundamentais de química necessários para a atividade laboratorial do restaurador, perito e para a atividade de conservação preventiva e para os demais profissionais de museus e galerias de arte e antiguidade. A atividade do conservador e do restaurador necessita de um conhecimento de base sólido da ciência química, o aprendizado destes fundamentos possibilita maior autonomia e segurança ao profissional no que diz respeito à sua atividade laboratorial e nas tomadas de decisão quanto a escolha de que procedimentos que deverão ser adotados com relação a eventuais de intervenções e/ou ações para a preservação dos objetos e obras de artes que estarão sob sua responsabilidade.

 

Conteúdo Programático
  1. Conceitos gerais de química
  2. Tintas e vernizes
  3. Deterioração de materiais pictóricos
  4. Adesivos
  5. Papel
  6. Materiais pétreos
  7. Metais
  8. Histórico da análise de materiais de bens culturais
  9. Amostragem de materiais de bens culturais para análise
  10. Estudos estatigráficos
  11. Métodos microanalíticos por via úmida
  12. Métodos analíticos instrumentais

 

 

 

 

 

 

IV – PESQUISA EM ANÁLISE E PERÍCIA DE OBRAS DE ARTE

IV – PESQUISA EM ANÁLISE E PERÍCIA DE OBRAS DE ARTE (91h)

 

Disciplina 08 – Ética e Legislação na Preservação, Análise e Perícia de Obras de Arte (16h)

 
Ementa Conceitos e fundamentos éticos e procedimentos legais aplicados à atividade de perícia de obras de arte e Conceitos e fundamentos éticos e procedimentos legais aplicados à atividade de Conservação e Restauração de Obras de Arte.

 

Conteúdo Programático Das questões Éticas
  1. 1.    Conceitos e fundamentos gerais da ética
  2. 2.    Associações profissionais, sindicatos, grêmios e conselhos.
  3. 3.    Códigos de Ética: propostas e estudos de caso.
  4. 4.    Aspectos éticos na relação dos restauradores e conservadores com a comercialização de Obras de Arte;
  5. 5.    Ética aplicada à atividade de perícia de obras de arte:
  6. 6.    O papel social do Conservador-Restaurador na preservação e valorização do patrinônio histórico e artístico;
  7. 7.    Conceitos de originalidade, reprodutibilidade, autenticidade, falsidade ideológica.
  8. 8.    Princípios de intervenção: legibilidade, insubstituição da imagem e lacunas
  9. 9.    Procedimentos éticos no exame de obras de arte: integridade, padrão único, limites materiais e intelectuais;

10. Posturas e condutas éticas nas atividades de Expertises, em avaliações de obras e objetos e nas elaborações de laudos e pareceres de autenticidade e de análise de obras de Arte

11. Relacionamentos com o público leigo, clientes e instituições, colegas, alunos e aprendizes.

12. Aspectos éticos na relação dos peritos e pesquisadores com a comercialização de Obras de Arte;

Das questões legais

  1. 1.    Legislação aplicada à atividade de Conservação e Restauração de Obras de Arte
  2. 2.    Responsabilidades legais do perito, conservador e do restaurador
  3. 3.    Legislação relacionada à atividade de Peritagem de obras de arte: Direitos autorais, falsificação de documentos e de obras de arte; O Decreto de Lei sobre reprodução artística, Leis de preservação patrimonial histórica e artística e leis de tombamento
  4. 4.    Aspectos legais na relação dos restauradores e conservadores e peritos com a comercialização de Obras de Arte e outras instituições ligadas ao meio artístico;
  5. 5.    Relações Contratuais; relações trabalhistas

 

IV – PESQUISA EM ANÁLISE E PERÍCIA DE OBRAS DE ARTE (91h)

 

Disciplina 09 – Metodologia de Pesquisa Científica Aplicada à Análise e Perícia (9h)

 
Ementa Caminho metodológico para a construção de um trabalho acadêmico: conceitos utilizados na pesquisa científica. Diferentes Abordagens de pesquisa em Arte. Elaboração de um projeto de pesquisa.

 

Conteúdo Programático
  1. 1.    Definições fundamentais: metodologia, método, lógica, semiótica
  2. 2.    Operações da razão: conceber, julgar, raciocinar
  3. 3.    Operações da inteligência e o pensamento científico
  4. 4.    Projeto de pesquisa: problemas, objeto da pesquisa, objetivos gerais e específicos, justificativa, resultado, conclusão.
  5. 5.    O caminho metodológico para a construção de um trabalho acadêmico.
  6. 6.    Conceitos utilizados na pesquisa para a análise de uma obra de Arte.
  7. 7.    A pesquisa multidisciplinar
  8. 8.    Tipos e abordagens de pesquisa.
  9. 9.    Processos de amostragem;

10. Estratégias de análise dos resultados;

11. Os passos e a construção do projeto de pesquisa.

12. Diretrizes para a elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos

IV – PESQUISA EM ANÁLISE E PERÍCIA DE OBRAS DE ARTE (91h)

 

Disciplina 10 – TCC – fundamentação – (66 h)
 
Ementa Visa fundamentar um projeto de pesquisa de temática livre e aprofundar questões teóricas e metodológicas de modo a fornecer ao discente um maior domínio da literatura específica relacionada ao tema escolhido.

 

 

 

 

 

V- ANÁLISE E PERÍCIA EM OBRAS DE ARTE

 

V- ANÁLISE E PERÍCIA EM OBRAS DE ARTE (186h)

 

Disciplina 11 – Fatores Materiais e Técnicos da Obra de Arte (56h)

 
Ementa Investigação dos materiais constituintes das obras de arte, sua caracterização material e técnica determinante para identificação de objetos artísticos. Estudo das técnicas e materiais utilizados pelos artistas no decorrer da história, investigação da relação do artista com a materialidade da obra, estudo do ambiente de trabalho do artista. Estudo da evolução das técnicas e materiais artísticos na História da Arte. A práxis artística e suas contingências tecnológicas e as limitações materiais determinantes no processo de criação.

 

Conteúdo Programático
  1. 1.    Introdução:
  • ·         Fundamentos da arte pictórica.
  • ·         Definições entre a pintura de Cavalete e a Pintura mural e a pintura decorativa
  • ·         Fundamentos e definições do limite entre as escolhas dos materiais e técnicas do pintor.
  1. 2.    As partes constituintes da pintura:
  • ·         A anatomia da pintura, as camadas da pintura de cavalete: suporte, imprimadura, tinta, verniz.
  1. 3.    Os suportes para a pintura de cavalete:
  • ·         A escolha do suporte na elaboração da obra de arte, ou seja, mais especificamente na produção da Pintura móvel ou de cavalete.
  • ·         Estudo e identificação dos suportes tradicionais para a pintura de cavalete: madeira, tecido, tela, papel.
  1. 4.    Cor na pintura
  • ·         A cor como fator bio- físico
  • ·         A história da cor como elemento sócio- cultural
  • ·         Diferenças e classificações dos corantes e pigmentos
  • ·         História dos pigmentos e corantes e sua utilização na pintura de cavalete
  • ·         A constituição das tintas: os diferentes médiuns
  1. 5.    História das tintas e suas técnicas e materiais de pintura no ocidente: Encáustica
  • ·         Antiguidade ocidental: Introdução à encáustica
  1. 6.    História das tintas e suas técnicas e materiais de pintura no ocidente: Têmpera
  • ·         Idade média e Renascimento: A têmpera
  • ·         A fabricação da Têmpera de ovo
  • ·         As outras receitas de fabricação da têmpera
  • ·         As diferentes imprimações do suporte para pintura a têmpera
  • ·         Acabamento da Têmpera
  1. 7.    História das tintas e suas técnicas e materiais de pintura no ocidente: Óleo
  • ·         Fim da Idade Média ao Renascimento:A invenção da tinta a óleo
  • ·         Do século XVI ao século XIX: A consolidação das técnicas de pintura a óleo
  • ·         Fabricação da tinta a óleo, seus médiuns e solventes
  • ·         Introdução aos vernizes para pintura de cavalete
  • ·         As diferentes imprimações do suporte para pintura a óleo
  • ·         A industrialização dos materiais artísticos
  • ·         A disseminação da tela de tecido
  • ·         As diferentes técnicas da pintura a óleo 
  1. 8.    Novos materiais e técnicas da pintura nos séculos XX e XXI: Acrílica
  • ·         A invenção da tinta acrílica.
  • ·         Os variados tipos de acrílica
  • ·         Os médiuns e solventes da tinta acrílica
  • ·         Imprimações do suporte para pintura a acrílica
  • ·         As técnicas mistas 
  1. 9.    As mudanças de paradigmas técnicos e materiais na produção da obra de arte contemporânea.
  • ·         Fundamentos e definições dos limites entre técnica, material e poética.
  • ·         Introdução aos estudos dos materiais alternativos para pintura de cavalete.

 

 

V- ANÁLISE E PERÍCIA EM OBRAS DE ARTE (186h)

 

Disciplina 12 -Peritagem de Obras de Arte (130h)

 
Ementa Estudo da atividade da perícia, abordando aspectos práticos e teóricos e problemas técnicos. Discussão sobre a característica multidisciplinar da atividade de análise e perícia de Obras de Arte e as relações das diferentes áreas do conhecimento a ela relacionadas.

 

Conteúdo Programático
  1. Conceitos e fundamentos da Peritagem de Obras de Arte e Bens Culturais.
  2. Requisitos técnicos: as diferentes áreas de conhecimento relacionadas à atividade da perícia de obras de arte.
  3. A prática da perícia: o processo de investigação e as características e complexidades da interdisciplinaridade da atividade do perito.
  4. Inclusão das técnicas e tecnologias de apoio para identificação de obras de arte: processo fotográfico, identificação dos materiais constituintes dos objetos e obras, pesquisas documentais, identificações formais, análises laboratoriais.
  5. Análise estilística: investigação de escola ou estilo (conteúdo /forma), contexto artístico (temporal e geográfico) em análises de Obras de Arte e Bens Culturais.
  6. Investigação documental, institucional e histórica para a confirmação de autoria através, determinação de proveniência.
  7. Determinação da autenticidade. Processos de datação
CIÊNCIAS AUXILIARES (80h)

Arqueologia

Iconografia

Mineralogia

Numismática/Medalhística/Filatelia

Heurística

PERÍCIA