(11) 3385-7443

Contato

Material de aula

www.templodaarte.com.br

Eventos II Simpósio de Conservação e Restauro Templo da Arte

II Simpósio de Conservação e Restauro Templo da Arte

SÁBADO DIA 05 DE AGOSTO DE 2017
09:00h-10:00h: Credenciamento.
10:00h-10:15h: Abertura.
10:15h-12:15 Marcos Fiorillo: “Restauro conservativo delle arenarie del XVI secolo di Palazzo della vigna a Bologna”.
12:15h-13:45h: Almoço e livraria.
13:45h-15:30h: Edson Motta e Claudio Teixeira: “Dois grandes projetos colaborativos: o restauro das obras monumentais de Eliseu Visconti e Candido Portinari”.
16:00h-17:15: Silvio Goren: “Diagnóstico: técnica versus experiência”.
17:30h-19:00: Edu Viola:”Restauração de instrumentos musicais brasileiros e Apresentação”.

DOMINGO DIA 06 DE AGOSTO DE 2017
08:30h-9:00h: Livraria.
09:00h-10:15h: Claudia Nunes: “IPHAN 80 anos – Uma abordagem sobre a conservação e restauração de …bens artísticos”.
10:45h-12:00h: Ana Beny: “O longo caminho do restauro à estabilização: ética e estética”.
12:00h-13:30h: Almoço.
13:30h-14:45h: Moema Queiroz:”Capela de São Sebastião: ações de restauração e
conscientizaçao patrimonial”.
15:15-16:00h: Marcos Fiorillo: «Restauro Conservativo-Metodologia Tradicional.
Entrega de certificados.

PARTICIPANTES:

EDSON MOTTA JÚNIOR

Doutor em “Conservacion y Restauracion de Patrimonio” pela Universidade Politecnica de Valencia. Pesquisador ativo e colaborador junto ao LACICOR Laboratório de Ciências da Conservação, onde participa como pesquisador do projeto Materiais e Técnicas do Pintor Cândido Portinari Escola de Belas Artes, UFMG, Belo Horizonte, MG. Membro permanente ativo do grupo de pesquisa Rede RECICOR-Rede de Ciências e Tecnologia para a Conservação Integrada de Bens Culturais, Escola de Belas Artes, UFMG, BH, Minas Gerais. Coordenou a criação do novo Curso de Graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis. Estágio prático, como restaurador convidado, no setor de restauro de pinturas do Opificio delle Pietre Dure e Laboratório di Restauro di Firenze, com o propósito de pesquisar a abordagem conceitual e estética do maior e mais prestigiado laboratório de restauro da Itália. Pesquisador ativo e colaborador junto ao LACICOR Laboratório de Ciências da Conservação, onde participa como pesquisador do projeto Materiais e Técnicas do Pintor Cândido Portinari.

CLAUDIO VALÉRIO TEIXEIRA

Artista plástico, restaurador e crítico de arte, lecionou Teoria da Pintura na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Responsável pela restauração das telas “Batalha do Avaí” e “Batalha dos Guararapes”, do
Museu Nacional de Belas Artes, também coordenou o projeto de restauração do Teatro Municipal João Caetano, em Niterói (Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade do Instituto de Arquitetos do Brasil – IAB), além de outros
trabalhos de grande relevância. É membro do Comitê Brasileiro do International Council of Museums (ICOM), da Association Internationale des Critiques d´Art (AICA), da Associação Brasileira de Conservadores-Restauradores de
Bens Culturais (ABRACOR)

MARCOS EUGENIO FIORILLO

O Studio Fiorillo Arte Restauro atua há 25 anos em toda a Itália e no exterior, na área de consultoria, elaboração de projetos e execução de restauro conservativo. Marcos Fiorillo é Consultor Técnico da UNESCO para a América latina
desde 1992. Possui “Diploma di Restauro Pittorico” pelo Instituto per l´Arte e il Restauro, em Florença (1985). Suas publicações incluem “La Villa del cardinale Filippo Guastavillani, ´Restauro conservativo dei manufatti dela
villa´ – EditriceCompositori – Bologna, 2000”; “Il restauro di ´La visione di S. Benedetto´ di F. Brizio, Parrocchia di Capugnano, ´Anatomia di um restauro´ – Editrice Compositori – Bologna, 1995”; “Strenna Storica Bolognese, ´Affreschi
ritrovati nel Monastero di San Salvatore a Bologna – Patron Editore, 1994”, dentre outras.

ANA BENY

Em 1984, graduou-se na “Concervatori des les Artes del Libre”, de Barcelona. Desde então, trabalhou em várias instituições importantes na Espanha, tais como a Real Academia de la Historia, Universidad Politécnica de Madrid,
Universidad de Granada, Normam Fosters Foudations, entre outras. Atua nas áreas de consultoria, trabalhos de conservação, treinamento e desenvolvimento de workshops. Agora divide seu tempo entre Madri e Cairo, trabalhando
em colaboração com a Biblioteca Nacional do Egito, como diretora do “The Islamicus Foudaction e Dar al-Kutub Manuscript Project” e diretora assistente do “The islamicus Manuscript Association”.

CLAUDIA NUNES

Claudia S. Nunes é Bacharel em Pintura pela Escola de Belas Artes/UFRJ(1985), cursou um ano do Mestrado em História da Arte também da Eba/UFRJ (1988), é Especialista em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis
pela Escola de Belas Artes/UFRJ (1989), é Mestre em Museum Studies: Textiles and Costume Conservation pelo The Fashion Institute/State University of New York (1992), além de ter trabalhado três anos no The Metropolitan Museum
of Art, onde ganhou duas Fellowsiphs (Graduate Student -1990 e The Polaire Weissman – The Costurme Institute -1992 ) e por último foi Assistent Conservator no Upholstery Lab/Objects Conservation Department -1993), trabalhou
também no Museum of American Folk Art/NY, ATTATA Foundation/New York, e Merchant´s House/New York. Participou de cursos de controle de mesas térmicas e sucção no Smithsonian Institute, Utilização de Adesivos no Canadian
Conservation Institute, cursos de especialização de Conservação de Têxteis organizados pela OEA, e estagiou na Fundação Casa de Rui Barbosa no LACRE. Foi Presidente da ABRACOR no Biênio 92-94, Chefe do Laboratório de
Conservação e Restauração do Museu Imperial, o qual projetou e onde desenvolveu importantes projetos tais como: Desinfestação de Obras de Arte com Atmosferas Anóxicas (patrocínio CNPq, White Martins e Viscase) 1993-2000,
Higienização e Acondicionamento do Acervo Arquivístico e Bibliográfico, e a Secagem da Múmia de Hori com Atmosfera Anóxia. Trabalhou no Museu Nacional de Belas Artes no Lab. de Restauração de Pinturas, Lab.de Restauração de
Molduras e foi Chefe de Gabinete (2000-2004). Atualmente é Conservadora e Restauradora do IPHAN Superintendência Estadual no Rio de Janeiro, atuando como Consultora e Fiscal de Cons. e Restauração de Bens Móveis Integrados
em projetos para a restauração dos monumentos tombados, cuidando especialmente da restauração de centros históricos como Paraty, e atuando como parecerista para Projetos PRONAC, além de ter vários trabalhos publicados.
Claudia é também doutorando do Curso de Doutoramento em Conservação e Restauração de Bens Culturais na Universidade Católica Portuguesa/ Porto, Portugal.

MARIO SILVIO GOREN

Restaurador de Colecciones histórico-artísticas. Docente en materia de Conservación Preventiva y Restauración. FORMACION: Antecedentes familiares en la profesión (Dora Senes de Goren-madre-, especialista en Pintura de
Caballete). Curso anual “Conservación y Restauración” (año 1974) con Domingo I. Tellechea; Coopted del Comité Internac. de Conservación ICOM. Especialización en Pinturas, con el Maestro Juan Corradini (Fellow del International
Institute for Conservation); durante los años 1982/83 y 84 inclusive.MIEMBRO DE LAS ASOCIACIONES PROFESIONALES: ICOM (International Council of Museums); Miembro Votante del Comité Internacional de Conservación;
IIC (International Institute for Conservation of Historic Works) desde1981; CAR (Centro Argentino de Restauradores) -Socio Fundador (1975); APOYO (Asociación para la Conservación del Patrimonio Cultural delas Américas).
APORTE TECNICO: Creador en la Argentina (año 1984), de la primera “Espátula Térmica”. Su uso en restauración abarca las necesidades del especialista en Papel, Pintura de
Caballete, Maderas, Ceroplástica, Porcelanas y Metales.

EDU VIOLA (EDUARDO RODRIGUES DE OLIVEIRA)

Edu Viola, cantor, compositor, liutáio-construtor de instrumentos musicais, descendente de índios cariri, se confundem com a história do underground e da vida cultural paulistana. Eduardo Rodrigues de Oliveira o pai era artesão e a
mãe, uma mulher que adorava cantar-que foi amiga de Mário de Andrade, cantou para Villa Lobos-e deu aulas para Milton Nascimento. “Quando eu era menino minha mãe me escolheu para ser cantor”, conta Edu, explicando que era
assim que mestre Mozart recomendava que se fizesse, o aprendiz deveria ser escolhido na mais tenra idade. Além de exercer o curioso ofício de inventar e construir instrumentos, ele é autor e diretor musical, compõe para o cinema
e TV. Transita pelos meios musical e o teatral, tendo trabalhado com os maestros Paulo Herculano e Jamil Malufi diretores como Ademar Guerra, Silney Siqueira e Bibi Ferreira, e músicos como Milton Nascimento, Hermeto Pascoal e
Renato Russo.Dados Artísticos Gravou compactos e LP´s conheceu os tropicalistas e se apaixonou pela guitarra elétrica. Lutou contra a ditadura enquanto cursava arquitetura na USP, participou da famosa adaptação brasileira do
musical Hair, flertou com os rockeiros por influência de Zé Brasil (músico compositor e baterista do Apocalypsis) e, ainda nos ´´anos de chumbo ´´, tocou guitarra e viola no lendário grupo Sindicato com Ricardo Petraglia e no
Alpha Centauri com o mestre Dinho Gonçalves, um dos grandes nomes da percurssão brasileira.Em 1980 lança seu LP em Brasília “O direito do Avesso” no teatro galpão.

Moema Nascimento Queiroz

Formada em Artes Plásticas (Bacharelado/1989) pela UFES-ES (Universidade Federal do Espírito Santo) com Especialização em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (EBA/UFMG/1992) e Mestrado em Artes: Arte e
Tecnologia da Imagem (EBA/UFMG/2003). Realizou programa de aperfeiçoamento profissional em 1998 em Madrid/Espanha nos IPHE-Instituto de Patrimônio Historico Español (janeiro a julho-pintura mural) e Departamento de
Conservación del Museo Nacional Centro de Artes Reina Sofia (agosto a novembro-arte moderna e contemporânea), pelo primeiro programa Bolsa Virtuose/Ministério da Cultura-Brasil. Conservadora/Restauradora do Centro de
Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis CECOR-EBA/UFMG desde 1995 através de concurso público federal, integra o corpo técnico dessa instituição, desenvolvendo projetos, prestando consultorias e coordenando
projetos nas áreas de Preservação, Educação Patrimonial, Conservação e Restauração de acervos artísticos. Ministrou cursos de Conservação e Educação Patrimonial através do CENEX-Centro de Extensão da Escola de Belas Artes
da Universidade Federal de Minas Gerais (EBA/UFMG) de 2002 a 2007. Realiza trabalhos de inventários de acervos artísticos e laudos de conservação de exposições nacionais e internacionais. Possui livros e artigos publicados.
É pesquisadora independente